0

O tal do porque?

Faz parte da evolução e aprendizagem, as crianças nos perguntarem de tudo e nem sempre sabemos responder de modo que a criança entenda a resposta.

Existe criança que faz a pergunta, você responde e tudo bem, tem outra que faz a pergunta, você não responde e tudo bem também, mas tem aquela que te faz a pergunta e enquanto não ficar satisfeita com a sua resposta, não sai do seu lado com o abençoado PORQUE!

É importante dar a resposta e se não sabe, seja sincero e diga:”eu não sei, mas vou procurar saber”, isso demonstra que se importa com a criança e ela saberá que poderá contar com você quando tiver dúvidas, isso é dos tesouros mais valiosos das relações humanas.

Em casa eu tenho uma sabereta, chamo minha filha assim, porque é muito curiosa e inteligente (coruja, né), mas enfim, um dia desses ela me fez uma pergunta, eu respondi rapidamente e disse que depois voltaríamos a conversar sobre a resposta, pois naquele momento tinha outra coisa para fazer, então ela me disse :”Mamãe, por isso eu achei estranha a sua resposta, porque você sempre explica tao bem sobre tudo, tal informação me fez crer ainda mais o quão é importante responder aos questionamentos desta galerinha sedenta por conhecimento.

Utilize a internet como ferramenta, para te ajudar a esclarecer, lembrando faça uma triagem no conteúdo, porque na net tem de tudo, inclusive conteúdo que pode confundir.

E se você tiver um pouquinho mais de tempo e disposição e a reposta poderá ser encontrada em um livro.Proporcione a criança e apresente o valor de se ler um livro.

A leitura durante a infância estimula o gosto por leitura, além do mais a criança será apresentada ao livro físico,objeto em desuso hoje, quando tratamos de pesquisa.

Bem, agora se a pergunta for daquelas cabeludas e que te deixam desconcertadas, te pega desprevenida, ou na frente de alguém, você fica sem graça!Tende agir com naturalidade, responda a verdade, muitas pessoas acham que por serem crianças não entenderam e fale com jeitinho, se não sabe, depois procure a resposta.

Como exemplo, eu me dou como exemplo….kkkkk….quando criança perguntei pra minha mãe o que era Motel, ela me respondeu que motel era um local onde as pessoas dormiam e entrava de carro e a Hotel, também é um local que as pessoas também dormem, mas entram sem carro.Na época fiquei satisfeita com a resposta.

Tá vendo uma resposta simples e que tem a sua verdade!

Gente não adianta não responder, esse tal porque, vai estar presente em nossas vidas pelo resto das nossas vidas, kkkk, bem redundante mesmo.

E você adulto não tem os seus questionamentos e dúvidas,  a criança começa a conhecer o mundo através da mãe, e dos adultos que o rodeiam, a diferença é que nós adultos temos a capacidade e as ferramentas necessárias para esclarecer, então não desaponte, responda!

Esse você não sabe como lidar e precisa de uma ajuda, me manda uma mensagem, terei o maior prazer em responder.

Um forte abraço e até o próximo post!

Anúncios
2

Mãe de 3!

Gente,

Diante de várias reflexões sobre a maternidade, pois sem ela, não existe infância! rsrsrs

Hoje sou mãe de 3 lindas crianças, sei que é clichê,mas com o nascimento deles, nasceu também uma nova mulher, que se preocupa em me tornar uma pessoa melhor, pois a criança aprende muito mais com o exemplo do com um discurso.

Eles ficam ligados, você acha que quando estão brincando não percebem o movimento das suas ações, pois é, doce ilusão, tudo que você faz que contraria a regra, poderá ser usado contra você, kkkkk.

Quando engravidei do Victor, o terceiro, foi difícil, pelo fato de que o mundo esta passando por varias mudanças, a violência, a educação cada vez mais enlatada e os valores distorcidos, fora o pré conceito das pessoas me chamando de louca, mas enfim, respirei fundo e pensei comigo: Me foi confiada estas 3 vidas, então, tenho que dar o melhor de mim e de fato eles são parte de mim.

São muitos os desafios de educar seres tão diferentes um do outro, a Nicolle, 6 anos, é meiga, parceira, adora tecnologia, vive pra cima e pra baixo de bolsa com o tablet e celular que não faz ligações e aceita regras.O Nathan, 4 anos, me prova todos os dias que educar dá trabalho, que ele mesmo sendo criança já tem suas vontades e manias e não quer aceitar as regras, ufa!E o Victor,6 meses, é um bebê calmo, e com ele pude amamentar em livre demanda exclusivo até os 6 meses, uau!nem acredito, foi um desafio, porque muitos acham um absurdo, mas foi lindo!

A rotina é puxada! Este ano os dois mais velhos estudam meio período e de manhã, a tarde é pic total e a noite chega e estou exausta  e não para por ai, existem mamadas ao longo da madrugada.

Agora você ja sabe um pouco da minha rotina, também gostaria de te conhecer, me conta sobre os seus desafios da maternidade e pra você que não é mãe, também quero saber a sua opinião.

IMG_20150327_120045966

Até o próximo post.

Grande abraço

0

A infância hoje

Gente,

A infância sempre foi um ponto de reflexão na minha vida e sempre quis trabalhar com crianças e adolescentes.

Com a chegada da maternidade, e foram 3, a reflexão passou a ser preocupação, as crianças estão muito espertas, a infância é a fase de conhecer o mundo através do brincar, e está perdendo espaço para emancipação da adolescência, não são todos, mas percebo que isso está aumentando.

Além do incentivo ao consumismo infantil, através dos canais de desenhos animados e do você é o que veste, desde pequeno, existe a responsabilidade dos pais e responsáveis, em educar estas crianças sobre os exageros da futilidade e o valor do necessário e ser respeitada por si.

Fortalecer a auto-estima, e apresentar o diferente, são formas de respeito, pois em tempos de tecnologia, muitos fazem o mal ao outro e se escondem atrás de nomes fakes.

Agora quero te conhecer, o que acha da infância em tempos da Era digital, me conta quero muito saber!

Serão estas e outras discussões que faremos ao longo desta jornada.

Até o próximo post!

0

10 razões para se proibir tecnologia para crianças

Gente,
Sabe que todos os dias fico surpresa com a velocidade do crescimento das crianças e a facilidade de aprender a manusear aparelhos tecnológicos.

Há pelo menos 15 anos atrás o bebê nascia com os olhos fechados e demorava pelo menos 1 semana pra abrir, hoje, nasce com os abertos e bem espertinho, com 5 meses já presta atenção no desenho da Peppa Pig….rsrsrsrs!

A partir daí, fica a reflexão: Com que idade devemos apresentar a TV a uma criança, meus filhos adoram assistir desenho e durante este momento de entretenimento aproveito para fazer outras coisas em casa.

Com que idade presentear nossas crianças com um tablet ou simplesmente deixar brincar com o smartphone, você já imaginou que durante este momento podemos estar prejudicando a criança, pois é.

ANTES QUE ELES CRESÇAM

Este post vai em resposta aos leitores do “O que nós ganhamos quando a televisão saiu de cena” que pediram por dados científicos. O texto abaixo foi escrito pela Cris Rowan, Terapeuta Ocupacional Pediátrica e conta com vários resultados de pesquisas científicas feitas nos Estados Unidos e Canadá.

Aqui em casa vai continuar valendo o resultado da pesquisa: Com a tv eles ficam mais excitados, mais desobedientes, preguiçosos, sem a menor vontade de fazer outra coisa. Sem a tv eles correm, brincam, brigam, conversam, comem na mesa, pintam e criam suas próprias histórias. Independente do tamanho da necessidade do empurrãzinho que você precisa para tirar esses intrusos da sua família, as informações são de utilidade pública. Espero que aprecie minha tradução. ; )

Post publicado no Huffington Post no dia 06 de Março de 2014

10 razões pelas quais dispositivos portáteis devem ser proibidos para crianças com idade inferior a…

Ver o post original 1.240 mais palavras